digitação utilizada para inclusão no site:
10/12/2006

Carta da Presidenta do IHP, publicada no Correio Petropolitano, a
22/08/1986
 com os seguintes título e notícia:
 

INSTITUTO HISTÓRICO APLAUDE PREFEITO E LEMBRA PREJUÍZOS QUE TRARIA UM CRESCIMENTO IMPENSADO.

“Um crescimento impensado no centro seria altamente prejudicial ao Homem que habita a cidade de Petrópolis, inclusive trazendo-lhe problemas para a saúde”. Este é um trecho da carta enviada ao Prefeito Paulo Rattes pela presidente do Instituto Histórico de Petrópolis, Ruth Judice, onde ela aplaude a decisão do prefeito em vetar o projeto 506. Preservar o Centro Histórico, no 1° distrito, é segundo o Instituto Histórico, fundamental para uma melhor qualidade de vida. “O grande desafio dos administradores atuais está em saber conciliar a preservação com o crescimento. Essa é a virtude que queremos continuar aplaudindo na sua administração”.
Cópias da carta foram distribuídas à imprensa, acompanhadas de pedido de publicação, tendo em vista o “momento crítico para Petrópolis, quando decisões precisam ser tomadas”. A íntegra da carta é a seguinte

CARTA AO PREFEITO

Ruth Judice

Petrópolis, 20 de agosto de 1986

Exmo. Sr. Prefeito [...] de Petrópolis Dr. Paulo José Alves Rattes

Exmo. Sr.

No momento em que a Câmara Municipal acaba de rejeitar o veto de V. Excia. ao decreto 506, é oportuno o Instituto Histórico de Petrópolis reiterar-lhe o seu aplauso pela atitude que tomou em defesa de nossa cidade.

Com aquela atitude V. Excia. tentou proteger a nossa arquitetura, representada por exemplos neo-clássicos, ecléticos, além de produtos da Revolução Industrial.

Não se esqueceu V. Excia., que manter a cidade o mais parecida com o que existe ainda hoje, no primeiro distrito, representa propiciar à sua população melhor qualidade de vida. Que por falta de infra-estrutura básica, um crescimento impensado no Centro, seria altamente prejudicial ao Homem que nela habita, inclusive trazendo-lhe problemas para a saúde; que o aumento de circulação no seu centro comercial seria concorrer para o caos.

Acreditamos que a constatação dessas verdades alertou V. Excia., acertadamente, para a necessidade urgente da descentralização de Petrópolis.

É o que concluímos de sua intenção de mudar, com a máxima urgência, o centro administrativo da Prefeitura para Itaipava.

Sentimos sua preocupação em resolver o problema através dos estudos que já estão sendo executados.

Pensamos em uníssono, que aí está a solução: crescer para os distritos.

O Instituto Histórico diante dos últimos acontecimentos na Cidade, uma vez mais, toma sua posição preservacionista, não se esquecendo, porém, que Petrópolis é uma cidade viva e por isso mesmo dinâmica, que continua a crescer.

O grande desafio dos administradores atuais está em saber conciliar a preservação com o crescimento. Essa é a virtude que queremos continuar aplaudindo na sua administração.

topo da página

índice de trabalhos

índice de autores