Fundado em 24/09/1938 – Na Internet desde 31/07/2000
dpedro2

D. Pedro II, o “augusto Patrono” (Estatutos de 24/09/1938) “Dormi. Sonhei muito. Uma história universal até ontem.” (Diário do Imperador D. Pedro II, 1840-1891, vol. 27, CD-Rom, Organização Begonha Bediaga, Museu Imperial, 1999)

Casa de Cláudio de Souza
Praça da Liberdade, 247
Vila Imperial
25685-050 Petrópolis, RJ
Brasil
Site implantado por decisão da Assembléia Geral realizada a 10/04/2000, aprovando proposta do Presidente Jeronymo Ferreira Alves Netto.
Dominio www.ihp.org.br criado a 25/04/2000 na FAPESP.
contato: ihp@ihp.org.br

 

INFORMAÇÕES ESPECIAIS (21/04/2021)

 

O instrumento de BUSCA já se encontra ativado.

Alguns aperfeiçoamentos e algumas correções ainda serão feitos.

Digite à esquerda da faixa vermelha o termo da pesquisa.
Clique na lupa existente no canto direito da faixa vermelha.
Todos os textos que contiverem o termo buscado serão selecionados resumidamente. Clicando sobre o título do que interessar, o texto será  aberto integralmente.

Na opção Histórico da aba Categorias  existe relação de todas as diretorias, desde a fundação do Instituto.

Realizada a Assembleia Geral Ordinária, no dia 19 passado, todos os indicados para categorias do quadro social mereceram aprovação, estando já lançados os seus nomes nas respectivas posições, em Estrutura da aba Categoria.

 

 

extrato de Efemérides (para ver o mês completo, consulte Efemérides em Categorias)
abril

21 de abril de 1925

Inicia seu paroquiato na Matriz de São Pedro de Alcântara o Padre Conrado Jacarandá. Nascido no Rio de Janeiro, a 18 de dezembro de 1891, foi ordenado sacerdote em 19 de dezembro de 1914.

Transferido para Petrópolis, substituiu Monsenhor Theodoro da Silva Rocha, revelando-se desde logo um sacerdote de raras virtudes e privilegiada inteligência, impondo-se à admiração e ao respeito de seus paroquianos.

Dedicou grande atenção às obras de assistência social, fundando o Patronato “O Cruzeiro”, instituto profissional que procurava dar à juventude instrução primária e profissional.

Possuidor de grandes pendores literários, editou a Revista “O Cruzeiro”, órgão oficial da Paróquia e do Patronato que, pela excelência de seus artigos, teve grande influência na cultura petropolitana.

Conquistou, deste modo, grande prestígio em nossa cidade, tendo recebido grande manifestação de carinho por parte de seus paroquianos, quando de sua transferência para Niterói, onde assumiu o posto de Vigário Geral da Diocese.

Perfeito humanista, cultor das letras clássicas, foi admitido na Academia de Letras de Petrópolis, em 25 de março de 1928 e, posteriormente, na Academia Fluminense de Letras, tendo sido também membro da Associação Brasileira de Imprensa.

Em reconhecimento aos inestimáveis serviços que prestou à causa da Igreja, a Arquibasílica Lateranense lhe outorgou a “Cruz Áurea Lateranense”. Faleceu em Niterói, a 12 de setembro de 1943.

22 de abril de 1896

Faleceu em Petrópolis o Coronel Amaro Emílio da Veiga, nascido na ilha de São Miguel, Açores, vindo para o Brasil em companhia dos pais, em 1820.

Assentou praça de guarda-marinha e concluiu com louvor o curso na Academia de Marinha em 1834.

Quando deputado à Assembléia Legislativa da Província do Rio de Janeiro, foi o autor do projeto de elevação de Petrópolis à categoria de cidade, que defendeu calorosamente, sacrificando inclusive sua carreira militar, obrigado que foi a reformar-se.

Foi sepultado no Rio de Janeiro, no cemitério São Francisco de Paula.

30 de abril de 1854

Inauguração solene de 16 quilômetros de Estrada de Ferro, ligando Raiz da Serra a Mauá, em presença do Imperador e sua comitiva. A inauguração desta estrada de ferro, a primeira do Brasil, valeu ao seu construtor Irineu Evangelista de Sousa o título de Visconde de Mauá.

Mais tarde os irmãos Calógeras e o engenheiro Berrini, de acordo com a Companhia Mauá, requereram e obtiveram do governo provincial o privilégio constante de seu contrato, celebrado em vista de estudos e plantas anteriormente feitos, a concessão para prolongamento da referida estrada de ferro de Petrópolis à São José do Rio Preto.

 

 Todo conteúdo até julho de 2015 já está transferido para a versão atual.
Aqui pode-se acompanhar a atividade do IHP nos últimos vinte anos, segundo os ítens constantes da aba categorias.

As inclusões de Agenda, desde 2000, já se acham na versão atual.
Para consulta, ative (1) Agenda, em Categorias da barra superior,
(2) abra a de qualquer mês,
(3) ative em Categorias à direita da tela a do ano e mês que interessar.
Para acesso à versão com o conteúdo até julho de 2015, clique aqui.

 

Desenho do brasão de Petrópolis,
segundo a descrição heráldica oficial,
Manoel de Souza Lordeiro
(+ 21/07/2008)
Texto de Notícias (a partir de 2016)
Maria de Fátima Moraes Argon 

Texto de Efemérides
Jeronymo Ferreira Alves Netto
Composição do cabeçalho,
inserido em outubro de 2016,
Mário Lordeiro,
com reprodução da Planta de Koeler
e linha do tempo a partir
da localização
da Estrada Normal da Estrela
até o Alto da Serra,
sobre reprodução de
imagem fotográfica de trecho
da Serra dos Órgãos
Coordenação do site

Manutenção e Hospedagem : SerraPlan Informática

Os textos são de exclusiva responsabilidade de seus autores.

 

brazao4MSL