Fundado em 24/09/1938 – Na Internet desde 31/07/2000
dpedro2

D. Pedro II, o “augusto Patrono” (Estatutos de 24/09/1938) “Dormi. Sonhei muito. Uma história universal até ontem.” (Diário do Imperador D. Pedro II, 1840-1891, vol. 27, CD-Rom, Organização Begonha Bediaga, Museu Imperial, 1999)

Casa de Cláudio de Souza
Praça da Liberdade, 247
Vila Imperial
25685-050 Petrópolis, RJ
Brasil
Site implantado por decisão da Assembleia Geral realizada a 10/04/2000, aprovando proposta do Presidente Jeronymo Ferreira Alves Netto.
Dominio www.ihp.org.br criado a 25/04/2000 na FAPESP.
contato: ihp@ihp.org.br

 

EFÉMERIDES DE JULHO (para ver o mês completo, consulte Efemérides em Categorias)

 

1º de julho de 1893

Faleceu, em Roma, o pintor petropolitano Joaquim Rocha Fragoso. O quadro a óleo, representando D. Pedro II em trajes civis e o Major Júlio Frederico Koeler existentes no Salão Nobre da Câmara Municipal de Petrópolis são de sua autoria. O Imperador D. Pedro II, a 12 de março de 1883, visitou seu atelier à Rua Paulo Barbosa.

4 de julho de 1938

Faleceu em Petrópolis, em sua residência, à Rua Buarque de Macedo, o Capitão José Lopes de Castro. Diplomou-se pela Escola Normal de Niterói, exercendo o magistério público primário na então Província do Rio de Janeiro. Em 1886, foi transferido para Petrópolis, regendo a escola da Rua 13 de Maio e exercendo também o magistério particular, como professor de Português, no Curso Secundário do Colégio Brasileiro Alemão. Filiado ao Partido Republicano, chegou a fazer parte da Câmara Municipal da cidade, na legislatura dissolvida em conseqüência da revolução de 1930, tendo ocupado a vice-presidência do legislativo. Onde exerceu também o cargo de contador por vários anos.

 6 de julho de 1924

É lançada a pedra fundamental do Sanatório Português no Valparaiso. Graças aos esforços de Manuel Alves Seabra, Presidente da “Real Sociedade Portuguesa de Beneficência em Petrópolis”, conseguiu adquirir uma casa e um terreno no Valparaiso. A construção foi inicialmente supervisionada por Antônio Noronha, proprietário do conceituado Colégio Luso-Brasileiro e, posteriormente por Jeronymo Ferreira Alves, renomado comerciante e industrial, construtor do Grande Hotel e do Teatro Capitólio.

9 de julho de 1924

Falece Bernardo Soares de Proença, primeiro proprietário na zona urbana de Petrópolis, sendo sepultado na Igreja de Suruí. Casado com D. Isabel de Azevedo Coutinho, “a 11 de novembro de 1721 recebeu o direito de posse de uma sesmaria que, atualmente, é a nossa zona urbana”, nela construindo sua residência, no lugar conhecido como Tamaraty, hoje Itamarati. Com seus próprios recursos construiu o atalho do Caminho Novo que, percorrendo terreno menos acidentado, evitando escarpas íngremes e a travessia de rios, impraticáveis na estação chuvosa, encurtou em cerca de quatro dias a viagem Rio a Minas.

12 de julho de 1960

Falece no Convento dos Franciscanos Frei Estanislau Schaette, aos 88 anos de idade.

Chegou a Petrópolis em 1897, concluindo seus estudos no recém-instalado Convento do Sagrado Coração de Jesus. Foi professor da Escola Gratuita São José, da Faculdade Franciscana de Teologia em Petrópolis e do Colégio Santa Catarina.

Frei Estanislau era sócio efetivo do Instituto Histórico de Petrópolis, que o fez Patrono da Cadeira n.º 15, atualmente ocupada pelo Professor Jeronymo Ferreira Alves Netto. Deixou diversos trabalhos sobre o que ele mesmo denominou “Pré-História de Petrópolis”.

16 de julho de 1837

Nasce em Jacareí (SP) o Padre João Francisco de Siqueira Andrade, fundador da Escola Doméstica Nossa Senhora do Amparo, em Petrópolis, meritória obra destinada a “amparar as meninas pobres e desvalidas, expostas ao perigo da miséria”.

17 de julho de 1865

Nasce em Silva Jardim (RJ), João Duarte da Silveira.  Foi Vereador na Câmara Municipal de Petrópolis, Tabelião no foro da Comarca de Petrópolis, Coronel da Guarda Nacional e Membro destacado da Comissão do Centenário de Petrópolis.

Interessado na História do Município, foi sócio efetivo do Instituto Histórico de Petrópolis que o fez Patrono da Cadeira n.º 14, atualmente ocupada pelo Professor Joaquim Eloy Duarte dos Santos, tendo publicado inúmeros trabalhos de pesquisa histórica na nossa imprensa.

19 de julho de 1890

Antônio P. Campos compra o famoso “Hotel Bragança”, que havia sido inaugurado à Rua do Imperador, em 1848, e que teria gloriosa existência de 77 anos. O Hotel Bragança era frequentado pela família imperial, o corpo diplomático e toda a sociedade de verão, que ali assistiam a concertos, representações de companhias de teatro e participavam de grandes bailes.

21 de julho de 1800

Nasce na freguesia de Itaipu, pertencente à futura Vila Real da Praia Grande, hoje Niterói, Aureliano de Sousa e Oliveira Coutinho, futuro Visconde de Sepetiba. Como Presidente da Província do Rio de Janeiro, de 1844 a 1848, realizou várias públicas. Durante a sua administração, assinou o contrato dos alemães de 1845 que deu origem à Colônia. Em seu relatório de 1846 encontra-se a primeira planta da nova povoação, de autoria do major Júlio Frederico Koeler. Foi um dos fundadores do Instituto Histórico e Geográfico do Rio de Janeiro.

27 de julho de 1878

Faleceu no Rio de Janeiro João Baptista Calógeras. Nascido na Grécia, em 02 de fevereiro de 1810, formou-se na Faculdade de Direito de Paris, vindo para o Brasil em 1841. Em 1847 foi nomeado Professor de História e Geografia do Colégio Pedro II. Em 1851, em sociedade com o Barão de Tautphoeus, fundou em Petrópolis o Colégio dos Meninos, posteriormente denominado Colégio Calógeras, no Palatinado. Naturalizou-se brasileiro em 1854. Foi membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

28 de julho de 1916

Osvaldo Gonçalves Cruz é nomeado Prefeito do Município de Petrópolis. Governou Petrópolis de 17 de agosto de 1916 a 31 de janeiro de 1917, quando o agravamento de seu estado de saúde não lhe permitiu continuar no cargo.

31 de julho de 1873

Nasce em Conservatória (RJ) Monsenhor Teodoro da Silva Rocha, Vigário de São Pedro de Alcântara de Petrópolis, de 1901 a 1925. Sacerdote zeloso e muito estimado por seus paroquianos, não mediu sacrifícios para ver concluídas as obras da Catedral.

 

 

INFORMAÇÕES GERAIS (01/02/2022)

O instrumento de BUSCA já se encontra ativado.

Alguns aperfeiçoamentos e algumas correções ainda serão feitos.

Digite à esquerda da faixa vermelha o termo da pesquisa.
Despreze a segunda faixa vermelha, caso apareça. Clique na lupa existente no canto direito da primeira faixa vermelha.
Todos os textos que contiverem o termo buscado serão selecionados resumidamente. Clicando sobre o título do que interessar, o texto será  aberto integralmente.

Na opção Histórico da aba Categorias  existe relação de todas as diretorias, desde a fundação do Instituto.

Todo conteúdo até julho de 2015 já está transferido para a versão atual.
Aqui pode-se acompanhar a atividade do IHP nos últimos vinte anos, segundo os itens constantes da aba categorias.

As inclusões de Agenda, desde 2000, já se acham na versão atual.
Para consulta, ative (1) Agenda, em Categorias da barra superior,
(2) abra a de qualquer mês,
(3) ative em Categorias à direita da tela a do ano e mês que interessar.
Para acesso à versão com o conteúdo até julho de 2015, clique aqui.

 

Desenho do brasão de Petrópolis,
segundo a descrição heráldica oficial,
Manoel de Souza Lordeiro
(+ 21/07/2008)
Texto de Notícias (a partir de 2016)
Maria de Fátima Moraes Argon 

Texto de Efemérides
Jeronymo Ferreira Alves Netto
Composição do cabeçalho,
inserido em outubro de 2016,
Mário Lordeiro,
com reprodução da Planta de Koeler
e linha do tempo a partir
da localização
da Estrada Normal da Estrela
até o Alto da Serra,
sobre reprodução de
imagem fotográfica de trecho
da Serra dos Órgãos
Coordenação do site

Manutenção e Hospedagem : SerraPlan Informática

Os textos são de exclusiva responsabilidade de seus autores.

 

brazao4MSL