RÁDIO IMPERIAL

Fernando de Souza Costa, associado titular, cadeira n.º 19, patrono Galdino Justiniano da Silva Pimentel

Pena que a maioria da população apenas se lembre que a Rádio Imperial de Petrópolis existe por ocasião de catástrofes a exemplo das inundações que assolaram a cidade nos anos 60, 80, 90 e 2000…

Lamentável, mas poucos sabem que esse tão importante veículo de comunicação é uma emissora da Igreja de Cristo em diuturna evangelização, por isso mesmo não aceita comerciais de cigarros, bebidas e congêneres, enfrentando uma série de dificuldades no cumprimento de suas obrigações fiscais.

É de trivial sabença que uma empresa suporta inúmeros gastos previdenciários, trabalhistas, sem contar as obrigações junto ao fisco municipal, estadual e federal.

E o ônus administrativo, mantença e outros mais?

É uma rádio que não visa lucros e destina seu resultado financeiro às obras sociais e caritativas. São inegáveis os relevantes serviços prestados à coletividade e nem por isso goza de privilégios, muito menos recebe, na proporção que deveria, o apoio das empresas e autoridades constituídas, com as ressalvas e honrosas exceções de poucos abnegados que alcançam seus nobres ideais, sintetizadas em servir ao próximo, à luz das Sagradas Escrituras.

A Rádio Imperial de Petrópolis – 1550-AM – com o costumeiro apoio da Paróquia da Catedral São Pedro de Alcântara promove inúmeros eventos beneficentes, um deles é o “Inverno com mais calor humano”, e incentivando as visitas aos idosos, hospitais, casas de repousos, conclamando a todos a levarem agasalhos às famílias carentes, encurtando a distância através do estreitamento das amizades, quebrando assim o gelo, aquecendo as almas, através do amor e da solidariedade.

Um grupo de amigos, em sua maioria formado por paroquianos de São Pedro de Alcântara fundaram o Clube dos Amigos da Rádio Imperial de Petrópolis, que organiza mensalmente um jantar com objetivo de angariar fundos para manter a rádio funcionando, principalmente destinando o resultado desses eventos ao pagamento dos alugueres do terreno onde está instalado o transmissor.

Anualmente a Rádio Imperial realiza memorável festa em homenagem aos pais, sob o título “Meu pai, meu exemplo” e dentre eles são escolhidos dez pais, cujos filhos escolheram as mesmas profissões paternas. Fiquemos, pois, atentos porque essa cerimônia está programada para o dia 5 de agosto vindouro. Os convites poderão ser adquiridos diretamente na Rádio Imperial de Petrópolis.

Fundada com o título de Rádio Quitandinha, em 1958 recebeu autorização para funcionar como Rádio Imperial de Petrópolis. Já foi propriedade do Sistema Globo de Rádio e do Grupo Tribuna de Petrópolis, sendo a seguir adquirida pela Mitra Diocesana, sua proprietária atual.

É uma rádio totalmente voltada às obras sociais. Pelos objetivos que a norteiam, merece o acolhimento de todos, prestigiando-a com anúncios enquadrados em seu perfil social e religioso, contribuindo e participando de suas promoções. É também uma forma de evangelização. É nosso dever de cristão.

A Rádio Imperial de Petrópolis tem em sua direção o Padre José Augusto Carneiro (Pe. JAC), que desde jovem ali empreendeu sua dinâmica, criatividade e carisma, deixando claro que a querida emissora de rádio, a Igreja de Cristo, o jornalismo e as obras assistenciais são algumas das missões que o realizam na conjugação do verbo amar.